e-portefólio - NPP

Abril 11 2010

Reflexão sobre o primeiro módulo da Formação

1 e 2 de Outubro de 2009

 

No primeiro módulo da formação foi apresentado o Novo Programa de Português, que entrará em vigor já a partir do próximo ano lectivo. Durante os dois dias, houve a hipótese de explorar o Novo Programa, ler, compreender como estava elaborado, no fundo pretendeu-se uma maior familiarização com este documento de trabalho.

Foi uma sessão essencialmente teórica, onde foram tratadas várias questões, nomeadamente, os motivos que levaram à elaboração dos novos programas. Sobre este aspecto, fez-se uma reflexão sobre o estado actual do ensino do português a partir de estudos realizados, onde se concluía que os alunos portugueses demonstravam um fraco desenvolvimento da oralidade, pouca capacidade de argumentação, de opiniões fundamentadas, fraca capacidade para fazer inferências e deduções, entre outras.

Também os professores revelaram ter algumas dificuldades ao nível do ensino do Português, bem como o próprio sistema educativo, existe uma grande dispersão de documentos orientadores do ensino da Língua Portuguesa, que no novo programa estarão concentrados num só, verificou-se ainda a necessidade de se disponibilizarem materiais de apoio fiáveis e de qualidade.

Estes estudos realizados ajudaram a redefinir políticas educativas com vista a melhorar a preparação dos jovens e, consequentemente à elaboração do Novo Programa de Português. Além destes aspectos é também verdade que, no ensino, tem de haver actualizações, tem que haver um constante repensar, uma vez que a vida é mudança, evolução, as práticas que eram consideradas correctas e eficazes há quase duas décadas podem ser no tempo presente, desadequadas e ineficazes, ou podem ter que ser melhoradas e aperfeiçoadas, daí, também a necessidade de se elaborarem novos programas e, de se reflectir sobre o ensino do Português.

Além destas questões, falou-se também na organização do programa, de modo a perceber como está elaborado e, facilitar a sua consulta. O documento encontra-se dividido em três partes: na primeira parte são abordadas questões gerais, onde se configuram novos rumos pedagógicos, verificando-se, neste novo programa, uma maior liberdade para o professor tratar os conteúdos, deixando de ser um documento demasiado dirigista; um aspecto muito positivo é o facto de reunir uma matriz comum aos três ciclos, com pequenos reajustes; existe ainda o princípio de progressão e articulação inter – ciclos, onde a aprendizagem dos alunos é feita a partir de patamares sucessivamente consolidados, devendo-se evitar as repetições de conteúdos, mas antes complexificá-los; é dado ainda o importante alerta sobre os manuais escolares, estes não se devem sobrepor aos programas, deverão ser considerados instrumentos de trabalho que auxiliam os professores. O conceito “Língua Materna” deixou de ser utilizado no Novo Programa e foi substituído pelo conceito “Língua de Escolarização”, uma vez que cada vez mais, nas nossas salas de aula, temos alunos cuja língua materna não é o Português. Pretende-se valorizar a nossa língua, exigir mais aos alunos e professores, criar uma consciência da identidade do património cultural, linguístico e social. Ainda nesta primeira parte são apresentados alguns conceitos - chave, a noção de Competências, que será um conjunto de conhecimentos e capacidades que nos permitem realizar acções e compreender os comportamentos de outros. No que se refere às Competências Específicas das actividades linguísticas temos, a Compreensão do Oral; Expressão Oral; Leitura; Escrita e Conhecimento Explícito da Língua; outra noção importante, a de Desempenho (Descritor de Desempenho, o que se espera que o aluno faça; Indicador de Desempenho que é quantificável e, terá a ver com a avaliação, ligado á noção de controle de regulação).

A segunda parte refere-se aos Programas, aparece aqui um aspecto muito importante, os Resultados Esperados, apresentados em grelha e, divididos por ciclos, o que facilita a leitura. Aqui o professor tem a noção concreta do que se espera que o aluno saiba, como deverá ser o seu perfil, no final do primeiro e do segundo momento do 1º Ciclo, do 2º e 3º Ciclos. Este aspecto veio facilitar a tomada de decisões por parte do professor. Nesta parte aparecem os programas dos três ciclos, falou-se durante este primeiro módulo dos aspectos facilitadores que este novo programa traz. Um deles é precisamente a apresentação do programa em grelha, a ligação dos Descritores de Desempenho aos conteúdos, a existência de um espaço de Notas onde são dadas orientações e sugeridas actividades. Outro aspecto que considero inovador é a apresentação de um Corpus-Textual que nos leva a reflectir sobre o tipo de textos que deveremos dar aos nossos alunos, que cuidados devemos ter na sua escolha, remete-nos para um referencial de textos.

Durante a leitura que fiz do programa, as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), são constantemente referenciadas, como essenciais no ensino do Português. Também aqui há um apelo para diversificar, motivar, enriquecer as aprendizagens dos alunos através das TIC. Elas vão auxiliar o professor no seu papel que se quer cada vez mais dinâmico, motivador e aberto às inovações tecnológicas.

Na terceira parte do programa são apresentados anexos com diverso material de apoio, referência a obras, a documentos importantes que irão ajudar o professor na planificação das suas aulas.

Ao longo dos dois primeiros dias de formação foi sempre passada a ideia de que o novo programa não aponta para uma uniformização de procedimentos, mas aponta antes para um cuidado a ter com a diversidade, a diferença, os diversos contextos em que se inserem as nossas turmas. Deverá sempre haver metas comuns a atingir mas sempre ter em conta a especificidade do grupo com que iremos trabalhar, harmonizar a planificação com o Projecto Curricular de Turma e Projecto Educativo da Escola.  

publicado por filomenavaz às 19:34

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO